A relevância do plano de aula no Ensino Fundamental, conheça!

Por Luciana Gerhard, Cristiane Motta, Simone Gomes, Ivana Brito e Marianne Resende | Publicado em 08 de abril de 2021

O plano de aula no Ensino Fundamental é um registro elaborado pelo professor que organiza suas propostas pedagógicas do cotidiano. Além de delinear o desenho didático a ser proposto para um determinado conteúdo, suas dinâmicas e instrumentos avaliativos, traz clareza sobre os objetivos que deverão ser atingidos em cada aula.

Para além do plano de aula, a equipe pedagógica do Grupo Balão Vermelho investe também em outro tipo de planejamento pedagógico que damos o nome de plano de estudos. Ambos possuem semelhanças e diferenças.

O plano de estudos é elaborado pelo professor ao início de cada etapa letiva. Assim como o plano de aula, é um documento que reúne informações sobre os conteúdos que serão abordados e seus objetivos de  trabalho, porém, com um recorte trimestral. Contém também as referências bibliográficas, dicas de materiais e fontes de pesquisa.

Uma das principais diferenças entre eles é que o registro do plano de estudo é compartilhado com toda a equipe pedagógica de cada ano. Isso possibilita a elaboração de projetos interdisciplinares com professores de diferentes áreas do conhecimento. Além disso, é divulgado para os alunos, o que direciona suas as atividades curriculares ao longo do período letivo e auxilia o acompanhamento das famílias no desenvolvimento de seus(as) filhos(as) e a compreensão da complexidade do estudo como um todo.

Por trazer ao estudante um entendimento sobre a intenção, os objetivos do professor e o que se espera dele, o aluno consegue se posicionar não como espectador, mas como um sujeito ativo que participa do seu processo de ensino-aprendizagem.

Esse planejamento  amplo oferece condições de reflexão tanto para o professor quanto para o aluno. A partir da apresentação do plano, o professor pode criar alguns instrumentos de avaliação em que torne visível o ponto de partida dos estudantes e seus conhecimentos prévios diante de determinado assunto. Então, é possível traçar uma trajetória curricular mais personalizada.

Ao final de um trimestre, professor e aluno podem revisitar o plano de estudos, e portanto, a trajetória pedagógica percorrida, destacando os aspectos mais significativos. Tal reflexão oferece a oportunidade para o professor avaliar  suas estratégias e materiais. E ao aluno, a oportunidade de tomar consciência sobre seu processo de aprendizado e descobrir que tipo de organização favorece seus estudos.

Por não terem um caráter rígido e acabado, adaptações são possíveis a partir das leituras que o professor faz do processo e sobre como o grupo se envolve nele.

Destacar as ferramentas pedagógicas que utilizamos dentro da nossa metodologia de ensino é uma forma de trazer o entendimento de que elas caminham de mãos dadas com os nossos principais valores:

“Por um mundo em transformação, uma escola em movimento”.

Gostou de saber mais sobre A relevância do plano de aula no Ensino Fundamental? Então aproveite para ler sobre o Projeto Países: interdisciplinaridade e aprendizagem ativa na educação escrito pela equipe Pedagógica 8º ano.

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *