Escolas construtivistas em BH: entenda os benefícios da metodologia

Ao contrário das escolas tradicionais, que ensinam os alunos a serem ouvintes passivos, nas escolas construtivistas, por meio da discussão e colaboração, as crianças se envolvem em reflexões ativas e aprendem a ensinar a si mesmas. 

Inúmeros estudos apontam que os pequenos aprendem melhor e mais rápido quando trabalham ativamente na solução de problemas, e não através da memorização mecânica.

Por isso, se você quer entender melhor sobre o que é a metodologia construtivista e saber mais sobre o motivo da ascensão das escolas construtivistas em BH, acompanhe o conteúdo a seguir!

O que é o construtivismo?

O que é o construtivismo?

O construtivismo é uma abordagem de ensino e aprendizagem que sustenta que as pessoas constroem ativamente a produção do seu próprio conhecimento e que a realidade é determinada pelas experiências do aprendiz. 

Desta forma, o construtivismo acredita na construção pessoal de significado pelo aluno por meio da experiência. E esse significado é influenciado pela interação de conhecimentos prévios e novos acontecimentos.

Como os alunos de uma escola construtivista elaboram as suas próprias soluções para os problemas apresentados, eles não estão apenas aprendendo matérias específicas, eles estão aprendendo a aprender. 

Esse modelo de aprendizagem pode ser uma vantagem em ambientes além das salas de aula e também ao longo de toda a vida. Os alunos com formação construtivista estão preparados para enfrentar os desafios mundo real, onde devem colaborar com outras pessoas, negociar seus pontos de vista e apresentar idéias de diferentes maneiras que inspirem outras pessoas a aceitá-las.

Quais são os princípios do método construtivista?

Quais são os princípios do método construtivista?

O construtivismo teoriza o processo de aprendizagem a partir da construção da realidade por meio da experiência e pela reflexão sobre essa experiência. 

O construtivismo em sala de aula enfatiza a participação ativa dos alunos no processo de aprendizagem por meio de experimentos, resolução de problemas e discussões. 

O educador trabalha para entender o estado atual de conhecimento e as crenças dos alunos e, em seguida, atua como um facilitador, garantindo que os alunos abordem as questões essenciais, obtenham resultados intelectuais e desenvolvam o senso crítico.

Confira a seguir algum dos princípios fundamentais do método construtivista!

O conhecimento é construído e não passivamente absorvido

A ideia central do construtivismo é, literalmente, que o processo de aprendizagem humano deve ser construído. Ou seja, os alunos constroem novos conhecimentos sobre os fundamentos da aprendizagem anterior.

Esse conhecimento prévio, a partir das novas experiências de aprendizagem, será influenciado e modificado, dando origem ao novo conhecimento.

A aprendizagem é um processo ativo

O segundo princípio do construtivismo considera o processo de ensino e aprendizagem como um processo ativo e não passivo. 

A visão passiva de ensino, comum nos métodos tradicionais, entende o aluno como um “recipiente vazio” a ser preenchido com o conhecimento oferecido pelo professor. 

Enquanto isso, o construtivismo afirma que os alunos constroem significado através do envolvimento ativo com o mundo. Seja por meio de experimentos ou da busca por soluções de problemas do mundo real.

Todo conhecimento é socialmente construído

A aprendizagem não é um processo abstrato e sim uma atividade social, ou seja, é algo que fazemos juntos, em interação com o meio e com os outros.

Desta forma, a comunidade desempenha um papel fundamental no processo de “dar sentido”. 

Assim, o ambiente em que as crianças crescem influenciará o modo como pensam e o que pensam e o desenvolvimento cognitivo deriva de interações sociais de aprendizado que acontecem a partir da relação com as pessoas mais próximas.

Todo conhecimento é também pessoal

Cada indivíduo tem um ponto de vista diferente, com base nos conhecimentos, valores e experiências vividas. 

Isso significa que a mesma atividade de ensino pode resultar em aprendizados diferentes para cada aluno, pois as suas interpretações subjetivas diferem.

Esse princípio pode parecer contradizer a visão de que o conhecimento é socialmente construído. Mas, embora os indivíduos tenham as suas próprias histórias pessoais de aprendizado, eles podem compartilhar conhecimentos comuns

Além disso, embora a educação seja um processo social, poderosamente influenciado por fatores culturais, toda cultura é composta de subculturas.

As culturas e as suas bases de conhecimento estão constantemente em processo de mudanças e, sendo assim, o conhecimento construído pelos indivíduos não são uma cópia rígida de um modelo socialmente construído. Ou seja, ao aprender uma cultura, cada aluno modifica e transforma essa cultura. 

A realidade é construída a partir da percepção de mundo

A teoria construtivista postula que o conhecimento só pode existir dentro da mente humana e que ele não necessita corresponder a nenhuma realidade do mundo real. 

Ou seja, os alunos estarão constantemente tentando desenvolver o seu próprio modelo mental individual do mundo real a partir das percepções que eles têm deste mundo.

À medida que percebem cada nova experiência, os alunos atualizam continuamente seus próprios modelos mentais para refletir as novas informações e, portanto, constroem a sua própria interpretação de realidade.

Como o construtivismo é praticado nas escolas?

Como o construtivismo é praticado nas escolas?

A teoria da aprendizagem construtivista sustenta uma série de métodos e técnicas de ensino centradas no aluno que contrastam com a educação tradicional – segundo a qual o conhecimento é simplesmente transmitido passivamente pelos professores aos alunos.

A seguir, falaremos um pouco mais sobre como o construtivismo é praticado nas escolas, acompanhe! 

O papel do professor em uma sala de aula construtivista

De forma objetiva, a principal responsabilidade do professor é criar um ambiente colaborativo de solução de problemas, no qual os alunos se tornem participantes ativos de seu próprio aprendizado. 

Nesta perspectiva, um professor atua como um facilitador da aprendizagem e não apenas como um instrutor de uma disciplina. 

O educador garante que o aluno tenha acesso às concepções preexistentes e orienta sobre as atividades para então abordar sobre os temas e ajudar a criança a desenvolver o senso crítico e a capacidade de resolver problemas.

Quais são as características de uma sala de aula construtivista?

Existem pelo menos quatro características básicas que os ambientes de aprendizagem construtivistas devem considerar na hora de implementar estratégias construtivistas de ensino:

  • O conhecimento deverá ser compartilhado entre todas as pessoas;
  • Os educadores não devem manter uma postura autoritária e o relacionamento vertical com os alunos;
  • O professor ocupa a função de facilitador e deve estimular a desenvolverem o senso crítico;
  • É sempre importante que as turmas sejam compostas de um número reduzido de alunos e que haja diversidade entre eles, a fim de enriquecer os debates.

Quais são os objetivos pedagógicos das escolas construtivistas?

São inúmeros os objetivos pedagógicos das escolas construtivistas e, para que você possa entender um pouco mais sobre este processo educativo, listamos abaixo os principais:

  • Oferecer aos alunos a oportunidade de determinarem como irão aprender, ou seja, disponibilizar à eles a experiência de participarem ativamente do processo de construção de seu próprio conhecimento;
  • Proporcionar a experiência e o apreço por múltiplas perspectivas e a avaliação de soluções de alternativas;
  • Integrar a aprendizagem em contextos realistas por meio de tarefas autênticas;
  • Incentivar a aprendizagem centrada no aluno, ou seja, dar à ele a voz no processo de aprendizagem;
  • Integrar a colaboração e a experiência social ao aprendizado;
  • Incentivar o uso de diferentes modos de representação e expressão, como o vídeo, áudio, entre outros;
  • Incentivar o aluno a refletir, ou seja, conscientizar sobre o processo de construção do conhecimento;
  • Incentivar e aceitar a autonomia e a iniciativa do aluno;
  • Utilizar dados brutos juntamente com materiais manipulativos, interativos e físicos;
  • Permitir que as respostas dos alunos conduzam as lições, alterem as estratégias instrucionais e até mesmo o conteúdo;
  • Assimilar sobre o entendimento dos conceitos pelos alunos antes de compartilhar os próprios entendimentos;
  • Incentivar os alunos a dialogar entre si e com o educador;
  • Incentivar os alunos a fazer perguntas uns aos outros;
  • Envolver os alunos em experiências que possam gerar contradições com suas hipóteses iniciais e depois incentivar a discussão;
  • Alimentar a curiosidade natural dos alunos através do uso frequente do modelo de ciclo de aprendizado.

Dado o contexto, na sua opinião, qual a melhor maneira para ensinar as crianças a lidarem com os desafios do mundo e levar este aprendizado para toda a vida?

Neste conteúdo vimos que o método de ensino construtivista possui inúmeras diferenças em relação ao método de ensino tradicional. 

Diferentes tipos de exemplos práticos, experimentos e atividades cooperativas tornaram o método construtivista de ensino eficaz e interessante para os alunos.

Por este motivo, a metodologia construtivista e as escolas construtivistas em BH estão conquistando, cada vez mais, visibilidade e reconhecimento social.
Gostou de saber mais sobre o que é a metodologia construtivista e sobre escolas construtivistas em BH? Então aproveite para entender melhor sobre como escolher uma escola infantil para o seu filho!

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *