Formação continuada e corpo docente

Por Sérgio Porfírio | 01 de novembro 2020

O trabalho pedagógico associado ao trabalho formativo das crianças e jovens demanda da escola atenção e cuidado constante com os profissionais da área. Além da acolhida das dificuldades dos professores(as) e discussões acerca dos alunos e suas particularidades, toda instituição de ensino precisa promover tanto ações concretas para o desenvolvimento da sua equipe, quanto uma conscientização da importância da formação continuada.

Mas, afinal de contas, o que é formação continuada para os profissionais da educação e como isso pode se dar?

Um trabalho no qual as relações e as pessoas são o centro não pode dispensar oportunidades de promover ações que possibilitem planejamento, postura ativa e reflexão, aproveitando cada uma dessas ações para melhorar ainda mais a formação de nossa equipe.

No caso de escolas que têm como objetivo formar alunos protagonistas, esse propósito precisa se refletir em todas as escolhas de trabalho, nas proposições sobre o mundo e as novas gerações. É assim que trabalhamos, com foco no dia a dia, na busca por contínuos avanços e na perspectiva de inovações. 

Uma das características da nossa escola são as construções coletivas no tempo e espaço reservado para isso. As reuniões pedagógicas têm duas funções: formar e informar. Aprende-se com estudos e leituras prévias, com profissionais referência e com as experiências uns dos outros. Esses encontros são espaços de troca com discussões qualificadas lideradas por gestores que sabem trilhar caminhos de conhecimento e têm consciência de aonde querem chegar.

A formação pode variar de acordo com os segmentos (Educação Infantil; Ensino Fundamental, anos iniciais e finais; e Ensino Médio), com a área do conhecimento, com o foco e necessidade específica de cada equipe, educador e turma. O importante é que ocorra com um planejamento prévio e com brechas para que as eventualidades e experiências possam servir de material para trocas e análises.

O corpo docente das escolas é o que existe de mais potente nelas. É, portanto, de suma importância o reconhecimento dos talentos do grupo e das necessidades de melhoria da sua atuação. Educadores acolhidos em suas qualidades e nos seus desafios se sentem reconhecidos como sujeitos no ambiente em que trabalham, e aprendem, de forma ativa, sobre como ter um olhar mais flexível e atento às potencialidades de seus alunos.

O Grupo Balão Vermelho, referência na Educação Infantil em Belo Horizonte, sempre esteve à frente no que diz respeito à promoção de espaços formativos para os educadores. Com uma vasta experiência em estudos pedagógicos, o grupo proporcionou diversos cursos, palestras e oficinas nas últimas três décadas, contando com formadores nacionais e internacionais de vanguarda. Nos últimos anos, o Grupo, como uma escola da Bahema Educação, passou  a contar, ainda, com a parceria do Centro de Formação da Vila. Assim, nossos profissionais participam dos cursos do CFV com frequência, tendo alguns deles se tornado, inclusive, formadores, ministrando conteúdos e atividades em diversas frentes – gestão, arte, leitura, entre outros.

Gostou de saber mais sobre Formação continuada e corpo docente? Então aproveite ler trechos do Emocionário escritos pela meninada do 3º ano!

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *