Projeto Países: interdisciplinaridade e aprendizagem ativa na educação

Por Projeto da Equipe Pedagógica 8º ano | Publicado em 18 de março de 2021

O Projeto Países é um trabalho interdisciplinar de Geografia, História, Ciências Naturais e Português, desenvolvido por professores e alunos do 8º ano do Fundamental II. De forma lúdica e interativa, a execução do projeto contempla discussões sobre as principais práticas de ensino e aprendizagem em uma educação contemporânea.

Diante de uma situação problema em que há um iminente colapso ambiental e esgotamento dos recursos naturais do planeta Terra, os(as) alunos(as) são apresentados(as) à possibilidade de habitação de um novo planeta. Recém descoberto pela NASA, orbitando a TRAPPIST-1, um dos exoplanetas possui características bem similares às da Terra. Nesse contexto,  os(as)  estudantes são convidados(as) a criar novos países que irão estruturar os continentes do novo mundo.

O objetivo do Projeto é exercitar a curiosidade intelectual por meio de uma abordagem científica e imaginativa. Além disso, busca estimular a reflexão, análise crítica e criatividade para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, e criar soluções com base nos conhecimentos das diferentes áreas.

A partir dos seus conhecimentos e experiências, os(as) estudantes trabalham em grupo para construir projeções e idealizações. Todo o saber é reorganizado através das reflexões construídas ao longo do processo, resultando em novas formas de conhecimento ou, ainda, em novos instrumentos para pensar, ancorados nas competências gerais da nova BNCC.

O Projeto Países é dividido em três grandes etapas:

A 1ª etapa do Projeto consiste na formação do país a partir das noções de Estado, nação, território e os elementos que compõem o nacionalismo. Nesse sentido, os grupos definem o nome do país, banheira, hino e moeda. Em seguida, são construídas também as características políticas, econômicas, sociais, culturais e naturais da nação. Qual o sistema político e econômico? Como é gerada a energia no país e como são distribuídas as fontes energéticas? Quais meios de transporte são utilizados? Como é a distribuição da população e do território nas zonas rurais e urbanas? Quais são as características naturais e culturais do país? Há predomínio de alguma religião?

Na 2ª etapa do projeto, os(as) alunos(as) elaboram a Constituição do país. Por meio da definição do aparato legal que sustenta cada Estado e os princípios norteadores de cada nação, cria-se uma constituição que contemple os direitos sociais, as liberdades civis, a política tributária e migratória e a organização política de cada país. Todo o processo é construído a partir da pesquisa e leitura de constituições, do conhecimento dos gêneros normativos e jurídicos, através de debates e discussões para o entendimento de diferentes pontos de vistas e a obtenção de possíveis consensos.

Já na 3ª e última etapa, ocorre o processo de desestabilização. Problemas e questionamentos são criados a  partir de observações dos trabalhos de cada país. Os(as) professores(as) envolvidos(as) no Projeto, publicam o jornal O observador para divulgar situações-problema que permearam o processo de construção de cada território. Com base nas demandas criadas para cada país, os(as) estudantes devem buscar soluções para as questões internas, estabelecendo, por exemplo, acordos comerciais, relações diplomáticas, emendas constitucionais, dentre outras possibilidades. A socialização das resoluções pensadas e estabelecidas por cada país é comunicada em uma grande Assembleia Internacional de TRAPPIST-1.

É a partir da experiência e do saber construído de forma ativa ao longo de todo o projeto que os(as) alunos(as) podem verificar, na prática, as implicações das escolhas que fizeram. Além do mais, possuem a oportunidade de propor soluções, estabelecer consensos e criar novos instrumentos para pensar.

A implantação do Projeto Países na nossa escola é fruto da troca de experiências entre educadores da Escola Parque – RJ e do Colégio Mangabeiras (escolas que fazem parte do Grupo Critique), facilitado pelo Grupo Bahema Educação, em 2017.

O Projeto Países tem duração de todo ano letivo. Acompanhe em nossas redes sociais as produções de nossos(as) estudantes!

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *