Qual a melhor forma de se preparar para o ENEM?

por Sérgio Porfírio | Publicado em 02 de dezembro 2020

O Ensino Médio é a porta de saída da educação básica e a porta de entrada para o mundo universitário. Além de todas as implicações da vida em transformação dos jovens que atravessam essa etapa do ensino, nesse momento a convocação para estudar para o ENEM se faz inevitável! É chegada a hora de se organizar, desenvolver mais autonomia, montar um cronograma e um plano de estudos. Assim, o envolvimento do estudante é essencial, bem como o de professores, coordenadores, tutores e famílias, cujo suporte é indispensável ao bom desempenho dos jovens.

Desde 2007, quando o Enem começou a fazer parte da vida dos estudantes do Ensino Médio como principal instrumento de avaliação do segmento, as escolas começaram a procurar compreender a lógica desta prova que, em um breve intervalo de tempo, tornou-se a mais importante forma de entrada para as universidades no Brasil, principalmente as públicas.

O modelo da prova e as questões trazidas também vêm sofrendo alterações e, de certa forma, norteando algumas práticas nas escolas no sentido de preparar os alunos da 3ª Série do Ensino Médio para realizá-la com sucesso.

É importante notar que as principais características do ENEM, que são o agrupamento das disciplinas em áreas do conhecimento e o aspecto interdisciplinar das questões, desafiam os alunos e alunas de uma forma diferente daquela como fazem os tradicionais vestibulares. Questões mais contextualizadas, com textos diversos, demandam um olhar mais integrado e cotidiano, com grande necessidade da mobilidade de saberes das diversas áreas. Assim também acontece com a redação, que tem peso de 50% da prova e cujo tema é sempre aguardado com ansiedade. Durante o ano, professores de Produção de Texto trabalham com os alunos a gramática,  gêneros diversos e um leque enorme de temas que podem ser abordados no exame.

Para além das questões curriculares, políticas e metodológicas de ensino, os alunos que estão no Ensino Médio precisam desenvolver mais autonomia e organização para sintetizar e sistematizar os conteúdos aprendidos na educação básica. O momento exige um planejamento de tarefas e frentes de estudo que priorizem as áreas de maior dificuldade de cada um sem deixar perder qualidade nas áreas com que os estudantes se identificam mais. Para isso, é importante contar com os espaços de casa e da escola. Em casa, um ambiente tranquilo, silencioso, é fundamental para a leitura, a realização de exercícios e a produção de texto. Já na escola, a ajuda de bons profissionais pode fazer toda a diferença.

No Ensino Médio do Grupo Balão Vermelho, os estudantes contam com a parceria dos professores e também dos tutores que, além de realizarem um trabalho de acompanhamento individual, reservam um tempo para a elaboração de um plano de estudo que leve em consideração a rotina do estudante como um todo. A montagem desse plano é feita em conjunto, e o mapeamento dos tempos de estudo recebe um cuidado especial, respeitando as características de cada um.

Também contamos com uma plataforma que mapeia o desempenho dos alunos desde a 1ª série, apresentando, após a realização de simulados, em quais as habilidades e competências o estudante precisa focar. Trata-se de um relatório personalizado que auxilia na elaboração do plano de estudo e aponta caminhos mais concretos de que tipo de investimento é necessário a cada um.

Como forma de aproximar a família da realidade acadêmica dos filhos, o ensino médio do Grupo Balão Vermelho promove, no segundo semestre do ano,  um evento chamado ENEM FAMÍLIA. Nesse dia, as famílias são convidadas a responder, junto aos filhos, a uma prova do ENEM. Constrói-se, então, uma importante oportunidade de debate, análise de questões, aproximação e fortalecimento de parceria.

O apoio aos alunos nas suas questões emocionais e na escolha profissional também faz diferença na preparação para o ENEM. Estudantes que decidem com maior antecedência e tranquilidade em que curso universitário pretendem se matricular tendem a ter melhores resultados nos exames externos. Assim, com os apoios de escola e família, com a observância tanto de questões curriculares, quanto do aspecto emocional, e com o incentivo à construção de autonomia, o desafio do caminho para a universidade se torna mais possível, promovendo bons resultados.

Gostou de saber mais sobre Qual a melhor forma de se preparar para o ENEM? Então aproveite para saber mais sobre A relação professor aluno e o método de ensino

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *